• drioliveira1902

Outubro Rosa: A alimentação também é autocuidado!


Seguimos com o conteúdo relacionado ao mês do "Outubro Rosa" e hoje vamos tratar sobre os hábitos alimentares e sua relação direta com sua saúde e com a forma como você está se prevenindo contra doenças.


É sabido que ter bons hábitos alimentares permitem uma melhor qualidade de vida; Também já é de nosso conhecimento que manter em nossa rotina alimentos ultra processados, industrializados, com corantes e excesso de açúcares e gorduras, podem trazem grandes prejuízos a nossa saúde.

Embora o câncer de mama tenha causas multifatoriais (vários fatores podem provocá-lo), a má alimentação pode estar relacionada a incidência da doença segundo informações do INCA (Instituto Nacional do Câncer) .


Como a campanha deste ano do Outubro Rosa tem o enfoque do autocuidado como forma de prevenção e maior atenção a saúde, a alimentação vem como uma das peças importantes para passarmos a nos cuidar ainda mais.


O que é comer bem?


Não existe uma receita ideal que mostre o que devemos ou não comer, muito menos existem alimentos que devemos condenar. De fato, é preciso prestar atenção ao que se come!

Comer bem está mais relacionado a uma alimentação equilibrada que, por sua vez, refere-se à diversificação de alimentos, fundamentada em um padrão de alimentação capaz de proporcionar elementos chave para manter o bom estado de saúde, as funções vitais do organismo, como o crescimento, o desenvolvimento e a qualidade de vida.



O segredo está no equilíbrio!



Segundo a ACCG (Associação de combate ao Câncer de Goiás) a adoção de uma alimentação saudável contribui não só para a prevenção do câncer, mas também de doenças cardíacas, obesidade e outras enfermidades crônicas como diabetes.



Frutas, verduras, legumes e cereais integrais contêm nutrientes, tais como vitaminas, fibras e outros compostos, que auxiliam as defesas naturais do corpo a destruírem os carcinógenos antes que eles causem sérios danos às células. Esses tipos de alimentos também podem bloquear ou reverter os estágios iniciais do processo de carcinogênese e, portanto, devem ser consumidos com freqüência. Hoje já está estabelecido que uma alimentação rica nesses alimentos ajuda a diminuir o risco de câncer de pulmão, cólon, reto, estômago, boca, faringe e esôfago. Provavelmente, reduzem também o risco de câncer de mama, bexiga, laringe e pâncreas, e possivelmente o de ovário, endométrio, colo do útero, tireóide, fígado, próstata e rim. As fibras, apesar de não serem digeridas pelo organismo, ajudam a regularizar o funcionamento do intestino, reduzindo o tempo de contato de substâncias cancerígenas com a parede do intestino grosso.


A alimentação é uma grande aliada para a nossa saúde, passe a observar o que você como e a forma com que você trata seu corpo! Respeite e valorize sua saúde assim você também estará praticando o autocuidado.




Escrito por Adriele de Oliveira.



Referências: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama. http://www.accg.org.br/dicas/habitos-alimentares

16 visualizações
VOLTAR AO TOPO

© 2020 por Simoni Sayuri Serikawa - Wix.com