Qual a melhor forma para emagrecer com o exercício físico?



Quando vamos pensar em exercício físico e emagrecimento o senso comum nos diz para fazermos exercícios aeróbios e algum tipo de dieta. Porém qual a melhor forma para emagrecer com o exercício físico?


A primeira questão é que para um programa de treinamento ter efeito adaptativo, ele deve ser seguido. Ou seja, deve ter aderência ao programa, ser treinado com o volume, intensidade, frequência, e demais cargas de treino determinadas pelo Educador físico responsável.

A segunda questão é: Nem todo mundo vai emagrecer o tanto que gostaria, nem todo mundo precisa emagrecer o tanto que quer e algumas pessoas por questões de saúde precisam emagrecer (principalmente reduzir a relação cintura x quadril por questões de saúde e tratamento de comorbidades).

Terceira questão: Emagrecer não é apenas uma questão matemática da relação ingesta x gasto, mas sim uma questão multifatorial, que inclui o gênero do indivíduo, topografia da gordura corporal, tipo de gordura, periodização e tipo do treinamento, volume muscular envolvido nas sessões de treinamento, idade, nutrição, periodização dietética, sono, microbiota, antropometria, histórico de treino, genética, imunologia, consumo de álcool e tabagismo, atividade laboral, postura, estado emocional, de estresse e psicológico, perfil hormonal, horário do treinamento, entre outros fatores.


Logo, emagrecimento é multifatorial e cada pessoa precisa ter seu programa de treinamento próprio e intransferível.

Porém alguns fatores são importantes para serem levados em consideração, como o ganho de massa muscular funcional (que é a quantidade de volume muscular que necessitará de maior dispêndio energético para se manter), melhora da taxa metabólica de repouso (que não necessariamente depende de alto volume de músculos), incremento da aptidão física e funções motoras e aumento do VO²máx (que corresponde ao nosso consumo de oxigênio).


Mas será que exercícios de força podem promover estas adaptações e favorecer o emagrecimento? Sim! Exercícios de força com alto volume e alta densidade no treinamento promovem grandes e agudas adaptações fisiológicas devido à alta demanda metabólica que exigem um trabalho cardiovascular maior. Essa demanda promove no coração uma hipertrofia ventricular excêntrica, ou seja, deixa seu coração mais forte e eficiente para bombear sangue pelo corpo, gerando aumento da capilarização e o fluxo sanguíneo periférico. Estas adaptações elevam o consumo de oxigênio, aumento nossa taxa metabólica basal e ainda ajudam no controle e tratamento de diabetes e hipertensão!


Professor: Prof. Esp. Ramon de Almeida Beirão

CREF: CREF 075037-G/SP

5 visualizações
VOLTAR AO TOPO

© 2020 por Simoni Sayuri Serikawa - Wix.com