Vamos falar de levantamento de peso?



O levantamento de peso Olímpico (LPO, formado pelo arranco e arremesso) são exercícios de força e potência, porém, você sabe como eles devem ser praticados? Qualquer pessoa pode fazer LPO? Existem benefícios para a saúde e desempenho esportivo?

Os levantamentos de peso olímpicos têm por características a interação da força de reação do atleta com o solo, tripla extensão de membros inferiores e cinética de cadeia de movimentos sequenciais multiarticular, máxima potência mecânica, máxima velocidade de execução, grande nível de mobilidade articular e alta complexidade técnica.

Para se praticar e treinar o levantamento de peso olímpico com segurança, o praticante deve fazer um período de base com exercícios de musculação e depois treinar e aprimorar os levantamentos básicos (supino, agachamento e levantamento terra) para preparar o sistema musculoesquelético e ter o devido “background” de movimentos e consciência corporal para entrar na iniciação em LPO.

O LPO pode ser aprendido de diversas formas. Uma delas é o aprendizado fragmentado, onde o aluno aprende por partes e a outra é a não fragmentada, devendo-se iniciar sempre da menor complexidade de movimentos para a maior. Ou seja, para a iniciação, o ideal é trabalhar os educativos de forma fragmentada com os movimentos mais simples até os mais complexos.

E quais os benefícios do LPO? Se praticados na intensidade e volume adequados, podem ser importantes ferramentas para o desenvolvimento de saúde e melhora do desempenho esportivo de diversas modalidades (atletismo, corrida de rua, natação, esportes coletivos, etc.). Isso ocorre, pois um dos princípios básicos do levantamento de peso é o maior aumento de força e potência muscular através da tripla extensão (Quadril, joelhos e tornozelos), ação concêntrica dos músculos, movimentos multiarticulares semelhantes aos saltos, sprints, corrida e mudanças de direção.

E qualquer pessoa pode praticar LPO? A resposta é um grande e sonoro NÃO!

Hipertensos, cardiopatas, talassêmicos, diabéticos descompensados, sedentários, indivíduos com alguma limitação de amplitude articular, por exemplo não devem praticar LPO. Existem inúmeros exercícios de força e potência que podem substituir com muito sucesso o LPO para a melhora do condicionamento físico, como exercícios pliométricos, musculação e até mesmo fragmentos do LPO e levantamentos básicos, todos com a devida intensidade e volumes prescritos para cada caso.

Então para a iniciação e prática em LPO o praticante deve primeiramente passar por minuciosa avaliação física e testes de capacidades físicas para garantir que o exercício será seguro e trará benefícios e não o contrário. Quando alguma modalidade de treinamento, esporte ou protocolo de treinamento viram a moda do momento é preciso ter cuidado, cautela, bom senso e sobretudo, respeitar a ciência e a individualidade biológica de cada um!


Como diria meu saudoso professor Nelson Prudêncio: Cada um com seu cada um!

3 visualizações
VOLTAR AO TOPO

© 2020 por Simoni Sayuri Serikawa - Wix.com